terça-feira, 9 de junho de 2009

Origens do movimento

06/02/2009 - Marlene Schlindwein assume a Fundação Cultural de Blumenau. Uma série de criticas é encaminhada à nova presidente, que se dispõe a receber os autores.

15 de fevereiro - É criado o grupo de e-mails Blumenauarte, que discute caminhos para trabalhar em parceria com a nova gestão da Fundação.

24 de fevereiro – Após o anúncio público do cancelamento do festival de teatro, um grupo de quatro artistas se reúne para tirar conclusões sobre o fato e elabora um documento para ser apresentado à Fundação Cultural de Blumenau.

26 de fevereiro - Reunião na Fundação Cultural, onde um dos termos abordados foi a utilização dos espaços do Teatro Carlos Gomes pelos artistas locais.

14 de abril - A presidente do Conselho Municipal de Cultura, Noemi Kellermann, intermedia uma conversa do novo grupo de artistas com a diretoria do Teatro Carlos Gomes, que assume o compromisso de ceder o espaço desde que fosse apresentado um projeto.

2 de maio - Reunião com o coletivo já estruturado, onde se começou a gerar a ideia do “Nosso Inverno”. Começa uma grande convocação aos representantes da classe artística de diversas áreas que quisessem contribuir com o projeto.

6 de maio – Primeira assembleia geral, com os artistas e apoiadores que decidiram se envolver no projeto e contribuir para a realização do evento proposto. A Fundação cedeu um auditório para esta e todas as outras assembleias.

7 de maio – Reserva de todos os espaços do Teatro Carlos Gomes para os dias 1º.e 2 de agosto.

18 de maio – Segunda assembleia geral, da qual saíram os principais pontos expostos no projeto do evento.

29 de maio – Comissão organizadora apresenta o projeto à direção do Teatro Carlos Gomes

3 de junho – O presidente do Teatro Carlos Gomes, Ricardo Stodieck, confirma o apoio ao evento cedendo os espaços solicitados e colocando uma equipe técnica à disposição da organização do Nosso Inverno. Somente com aluguel dos espaços, os custos para o grupo ficariam em torno de R$ 13 mil (pela tabela mais baixa) caso o TCG não manifestasse o apoio.

8 de junho – Terceira assembléia geral, na qual ficou definida a data-limite (17 de junho) e as condições para inscrição no evento. O grupo também aprovou um cronograma prévio, contemplando os artistas que cumpriram o primeiro prazo para inscrições.

3 comentários:

Ana Paula disse...

Fiquei sensibilizada ao comparecer pela primeira vez à reunião e vere a classe artística tão unida pelo mesmo objetivo e respeitando seus contrastes muito naturais.

Sinceros parabéns.

Clóvis Truppel disse...

Queremos ,podemos e faremos um evento sério e com a responsabilidade de mostrar o melhor de nossa produção cultural e o melhor de nós mesmos!
parabens à todos...
agora é sempre quente o nosso inverno
abraz
eh isso ae

design disse...

eu gostaria de participar nas artes visuais ...tem vaga???
tales coirolo